Observatório

Duas almofadas redondas sobre o sofá de madeira. Ali, repousadas. O sofá é suporte, e elas se mantêm imóveis. Moles, densas, coloridas, histéricas, acomodadas. As almofadas sou eu.

A folha do lírio d’água é maior que meu rosto. Toda a planta, todas as folhas enraizadas, enraizando, sendo planta apenas. Aquela folha, verde, respirando imóvel, se limitando a ser folha, sua única função é ser folha, embelezar um canto de sala. Aquela folha verde no canto da sala sou eu.

Sentir os pés no chão sobre tacos mal cuidados no quarto andar de um prédio antigo. Estão a metros de altura do chão de verdade, esses pés, do chão onde há terra e raízes. Os pés – falsos – repousados sobre o também falso chão nas alturas. Os pés, o chão, as alturas. Todos eu.

Sou a parede branca esperando o prego, e então o olhar.

Sou a louça na pia esperando alguém lavar.

Sou a casa, o medo em cada quarto, o vazio, a falta.

Sou a sala que chora, a casa que chora.

O choro sou eu.

A música que vem da rua é grave, e toda a casa vibra. As paredes vibram. O chão – ainda falso – vibra. A mulher vibra. É assim que sente. Vibra. É assim que vê. Pela pele. Não escuta, não enxerga, não cheira. Ela é pele. Tudo é carne e pele. Não é fácil ser pele. Ser carne. A carne que vibra ao som da vida sou eu.

A mulher é a parede vazia, o entretempo;

o chão falso, a raíz distante;

a folha verde, a respiração imóvel;

a louça velha, a espera suja;

o medo à porta, o pouco controle;

a almofada redonda, a zona de conforto;

as paredes que vibram, toda a sensibilidade, toda a dor.

A mulher, toda, é tudo.

A mulher, toda, sou eu.

Anúncios

Um pensamento sobre “Observatório

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s